Comunidades de Desenvolvedores

“Tem tanta tecnologia, não sei o que estudar!”. Eu já ouvi essa frase um montão de vezes e vinda quase sempre de estudantes de computação que estão preocupados com a enxurrada de siglas e possibilidades que existem na nossa área. Enquanto estamos cursando a faculdade, já estamos também nos preocupando em como vamos nos inserir neste mercado. Estudo Java para conseguir um emprego legal? Será que Ruby tem mercado? Será que é importante eu aprender como usar a Nuvem da Amazon? Por que não Python? Android ou iOS?

Infelizmente, em minha humilde opinião, esse cenário é agravado ainda mais pelo nosso modelo de ensino vigente, que nos impõe a escolha de uma profissão exatamente no momento de nossas vidas em que temos mais dúvidas! Já foi difícil escolher em qual faculdade entrar e, agora que escolhi computação e desenvolvimento, você ainda me diz que tem Java, Python, Frameworks, Nuvem, Android, iOS, Mobilidade, J2EE, Ruby, API, Mainframe… aaaaaaaahhhhh! É, meu caro, no início isso é desesperador mesmo. Eu já passei por isso e também fiquei tonto em ver tantas siglas e possibilidades de carreira.

Só que no decorrer desses quase 20 anos de “militância” no mundo da tecnologia, algumas coisas começaram a ficar mais claras para mim. Aprender uma tecnologia é importante. Tornar-se referência em algo também. Mas tem algo que acho ainda mais importante e que gostaria de compartilhar com vocês.

A dica é simples: dê mais atenção às comunidades de desenvolvedores de sua região. Dê mais atenção aos eventos em sua área, principalmente aqueles feitos por pessoas compromissadas em desenvolver a comunidade local. Quando você está em contato com pessoas inteligentes e focadas, você tende a crescer junto, absorvendo os conhecimentos dessas pessoas. Só que mais importante que absorver, é também ser um difusor de conhecimentos. Isso é importante para que você não apenas seja um sanguessuga, mas um potencial “broadcaster” desses conhecimentos que você adquire.

Mesmo em nossa área, onde temos que trabalhar diariamente com máquinas, as pessoas ainda são o fator mais importante. É com pessoas que você forma sua rede de contatos. É com pessoas que você adquire conhecimentos de forma mais rápida, divertida e agradável. É com gente que você marca aquela cervejinha e lorota após um evento sinistro onde você aprendeu um monte de coisa legal. É nesses eventos que você se mantém atualizado, mesmo que por alto, sobre o que está acontecendo. É nesses eventos e comunidades que você encontra tecnologias que pode se tornar um Jedi de forma mais fácil, divertida!

As comunidades são um fator chave, de extrema importância, para o ecossistema de desenvolvedores de uma região. É nos eventos que essas comunidades fazem que você forma amizades. É nesses eventos que você faz seu networking, demonstra suas habilidades para o mercado, torna-se conhecido, torna-se um difusor de ideias e alguém que todos querem ouvir. Dê mais atenção a nossas comunidades locais! Sério! Isso é importante não só para você, mas para a seu estado, cidade, bairro, rua…

  • Hoje em dia a complicação da tecnologia faz com que sejamos obrigados a estudar coisas muito especificas.

  • marlonscarvalho

    Concordo! Minha sugestão nesse post é que você não tente encontrar essa tecnologia de forma isolada, enfurnado no seu quarto. Procure as comunidades locais, interaja com as pessoas que essa tecnologia surgirá de forma mais fácil e espontânea.

  • Verdade! Esse é o principal intuito das comunidades, e também a melhor de suas vantagens. É incrível o quanto você pode aprender participando de eventos e se integrando à sua comunidade.

  • Ricardo Cavalcante

    Muito bom, acredito realmente que você aprende muito quando vai ensinar, principalmente quando se aprende a compartilhar conhecimento, e a participação em eventos locais é uma das melhores formas para isso.

  • Robson Júnior

    Bom texto, curti mto,
    mas descordo um pouco do fato da tecologia complicar.
    É muito bom que tenhamos várias, assim podemos escolher diversas maneiras diferentes de brincar.

    Mas acredito que é um pouco da cultura e da auto pressão por querer aprender assim terminamos o primeiro livro. E o mercado tem espaço pra gente bacana em todas essas áreas. Você pode sim trocar com o tempo, isso não é feio muito menos errado.

    Conselho é, relaxa e estude uma coisa de cada vez, com o tempo vc vai saber tantas coisas legais que nem a pessoa em quem vc se espelha.

  • marlonscarvalho

    Oi Robson. Sem dúvidas, ter opções a nossa disposição é excelente. Mas para um iniciante na área, ainda na faculdade, essa quantidade imensa de opções causa muitas dúvidas. Depois, com o tempo, acabamos nos acostumando e focando naquelas que temos mais afinidade.

  • samuelteixeiras

    Muito bom o post.

  • Edvan Sousa

    Realmente Marlon, estou na área pouco tempo e seu conselho se mostra verdadeiro no pouco que conheço. Enclausurar-se é o caminho para ser esquecido nesse ” imenso mar azul” da tecnologia. Grande abraço.

  • Jansser Costa

    Muito bom!!! “Faltou o link pro meu email!” kkkkk