Dados Abertos

Enquanto escrevia o Alfred, me deparei com alguns problemas para criar determinados utilitários. O primeiro foi o utilitário de Correios. Para minha completa tristeza, e até mesmo estranheza, os dados não são abertos. Pior, os Correios tentam proteger as informações de CEP para evitar que outras pessoas o obtenham através de “outros métodos”. Tudo bem, pensei, talvez seja apenas esta empresa a fazer isto.

Que engano! Praticamente todas as esferas do governo não fornecem meios padronizados, ou pelo menos práticos, para se obter os dados que deveriam ser públicos. E quando digo práticos e acessíveis, não quero dizer uma página HTML formatada com os dados. Estou falando de Webservices, XML, JSON e coisas do tipo. Consultar o endereço por CEP é só um exemplo bem simples. Mas imagine se todas as informações passíveis de se tornarem públicas estivessem acessíveis aos desenvolvedores! Imagine o cruzamento fenomenal de informações que poderia ser feito. Porque não publicar de forma acessível os dados sobre roubos de carros na Internet? Em conjunto com as informações de CEP cada desenvolvedor poderia criar uma aplicação própria para monitorar como andam as condições nas ruas.

E se os Correios liberassem as informações onde se encontram todas as caixas postais de forma mais fácil? Você poderia combinar esta informação com o Google Maps e fazer um aplicativo simples que apenas diria ao usuário de um iPhone se no lugar onde ele está tem alguma caixa postal próxima. Imagine nas infinitas possibilidades se os dados dos censos realizados pelo IBGE (aqueles passíveis de serem publicados) estivessem acessíveis através da internet por um Webservice livre e aberto. E todas são informações que não colocam em risco a segurança nacional. Não ferem a privacidade de ninguém. São apenas informações que deveriam estar disponíveis de forma acessível e “legível” para um computador.

Mas, eu vou além. As empresas em geral, não vou dizer apenas as brasileiras, também deveriam aderir a esta onda. Porque o Submarino não fornece um WebService que me permita apresentar seus produtos da forma como eu quiser? Eu detesto aqueles banners ridículos que eles disponibilizam. As montadoras de carros também poderiam aderir de alguma forma. Todas as empresas de comércio eletrônico também. Perceba que a Submarino precisou fazer seu próprio aplicativo iPhone. Para mim, bastaria para eles disponibilizar uma API de acesso aos dados de seus produtos. Muitos aplicativos para iPhone, Android e Windows Mobile surgiriam naturalmente.

E eu pensava que eu era louco por ter estas ideias. Mas, para minha completa felicidade, descobri que não sou o único. Na minha recente presença no Consegi 2010 conheci o @alegomes, gente fina e que, após saber que faço “parsing” de HTML para obter dados dos Correios, me informou que já existe uma iniciativa semelhante mundo à fora. Então, para aqueles que se interessam pelo assunto, vejam este link e acessem o documento que está disponível lá. Mais legal ainda, veja que na Inglaterra já existe algo assim, trata-se do http://data.gov.uk/. Fica, então, mais um pensamento: será que o Governo de um País não poderia se beneficiar fortemente desta prática? Será que o próprio governo do país não poderia tirar proveito desta rede de desenvolvedores que iriam lhe auxiliar com diversos tipos de aplicativos? E também da análise dos dados!

Será que eu estou sonhando? Qual sua opinião a respeito? Deixa nos comentários aí!

EncomendaZ na Mídia

Opa! É com grande felicidade que anuncio que o EncomendaZ foi publicado em dois sítios de downloads de aplicativos. O primeiro em que o aplicativo apareceu foi o Baixaki.

O segundo sítio a publicar foi o Zigg. E não é o primeiro aplicativo meu que o Zigg publica. O VeículoZ também está lá! O link para download no Zigg é http://ziggi.uol.com.br/downloads/encomendaz. Só tenho muito a agradecer aos dois sites. Muito obrigado pela confiança. Ao Baixaki e o velho amigo Francis. E ao Ziggi que publicou em tempo recorde, sem burocracia excessiva.

Fica aqui apenas um ponto negativo: Superdownloads. Infelizmente o processo lá é super burocrático. Demora demais para publicar seu aplicativo, quase 2 meses. E ainda há regrar super rígidas o que praticamente lhe desanima em enviar aplicativos para lá.

Atualização em 18/06/2010

E o Superdownloads me surpreendeu. Acabei de receber um e-mail informando a inclusão do EncomendaZ lá. O que eu tinha escrito acima estava baseado na experiência que tive ao tentar incluir a biblioteca Alfred para download lá. Já espero 1 mês e alguns dias a avaliação deles se é possível ou não incluir a biblioteca. Sem respostas. Mas, desta vez, eles foram eficientes. O EncomendaZ aguardou muito pouco e já apareceu lá. Obrigado ao Superdownloads! Link para o aplicativo lá http://www.superdownloads.com.br/download/43/encomendaz/.

Interessante que após a publicação nos dois sites, os downloads já começaram a aumentar rapidamente! Espero que as pessoas que baixaram contribuam e ajudem os programadores de aplicativos livre a continuarem criando aplicativos. As vezes, um e-mail agradecendo já enche monstruosamente o ego do programador. Viu? Não precisa muito. 🙂

Atualização!
E acabei de receber um e-mail do Baixatudo me informando que acabaram de incluir o EncomendaZ lá também. Que legal. Eu conhecia o site e até tentei enviar ele para lá, mas não achei um link para isto. Mas eles mesmos resolveram incluir! Muito obrigado! Ah, o link para o download lá é: http://www.baixatudo.com.br/encomendaz

Rastreador de Encomendas (EncomendaZ)

Quinta-feira de folga. Sexta também não fui trabalhar. Noite em branco com dor de barriga. Durante a quinta, nada de cerveja ou comidas exóticas. Sem vontade de ler livros. Resolvi: vou fazer alguma coisa em Swing/Java para aprender alguma coisa desse troço. E fiz. Precisei de algumas horas de Copy+Paste de códigos na Internet, um pouquinho de ajuda do Alfred e tcham tcham tcham…

Senhores, apresento-lhes o EncomendaZ. Um aplicativo que se conecta ao sítio dos Correios e acompanha o andamento de suas encomendas. É programa para paranóico que vive comprando coisas no Mercado Livre e tem tanto código de rastreamento para acompanhar que se perde. Pronto, agora você cadastra tudo lá no EncomendaZ que ele gerencia.

Tem utilidade? Sei lá, deve ter. E lembra o que eu já disse? Eu gosto de fazer coisas inúteis também. Só pra aprender alguma coisa mesmo. E, obviamente, depois eu disponibilizo o código fonte da brincadeira pra todo mundo ver. E o deste programa está logo aqui: http://encomendaz.googlecode.com/.

Veja uma tela do programa logo abaixo. Repare no Look and Feel do Nimbus. Achei estilo e botei como padrão. Agora a parte engraçada? Ah, para ver vai ter que baixar o programa e olhar na aba de Doações! 🙂

Quer baixar? Clique aqui. Achou um bug? Cadastre um Issue clicando aqui. Gostou? Deixe um comentário me elogiando, meu ego agradece! 🙂 Não gostou? Então, deixe um comentário e diga o que pode ser feito para melhorar!