Pequenos Hábitos

Você já tentou estabelecer um novo hábito em sua vida? Já pensou em começar a andar/correr todos os dias? Ou talvez adquirir o hábito da leitura diária? Como todo mundo, eu sempre lutei para adquirir novos hábitos saudáveis. Quase sempre dava merda. Após uma semana de tentativas, a preguiça vinha e eu sucumbia. Mas, meus problemas se acabaram-se depois que comecei a estudar constantemente sobre esse tal de “hábito”. E um livro em especial me abriu a mente para o meu erro primordial: Mini Habits, do Stephen Guise.

20567918

Inicialmente, as ideias apresentadas podem parecer besteira, mas notei uma diferença imensa ao aplica-las. A questão é bem simples: sempre tentamos iniciar grande demais. Se queremos adquirir o hábito de correr, planejamos correr logo 40 minutos no primeiro dia que é para tirar o atraso. Se pretendemos nos tornar melhores em matemática, logo compramos um livro de 1000 páginas sobre Matemática Aplicada à Fusão Nuclear. Se queremos adquirir o hábito de ler, pensamos logo em começar lendo a Trilogia de Senhor dos Anéis em 1 semana.

Enfim, o resultado é previsível… você sente uma preguiça imensa em começar. Você aplica uma força de vontade descomunal para se manter sempre nesta rotina e rapidamente cansa e larga tudo de mão antes que o hábito se estabeleça em sua mente. E a solução para estabelecer um hábito duradouro parece até idiota demais para funcionar. Mas funcionou comigo.

Por exemplo, eu sempre precisei fazer caminhadas/esteira para manter a pressão arterial baixa e o colesterol sob controle. Minhas tentativas anteriores eram assim: na primeira semana, vou correr 5km todos os dias. Na segunda semana, aumento para 8km e vou até conseguir me estabelecer em 15km todo dia, sem parar. Nunca deu certo. Depois de ler este livro, mudei a estratégia. Vou correr 5 minutos todo dia. Ponto final.

Parece uma estratégia de perdedor, não é? Mas só parece. A questão é que nunca sinto preguiça de andar só 5 minutos. É fácil chegar, colocar o sapato e andar 5 minutos, não dá nem tempo de a preguiça gritar. A teoria por trás disso tudo é que o mais importante é colocar-se em ação. Uma vez que você está em ação, fica mais fácil persistir. Eu, normalmente, corro mais do que os 5 minutos. Tem dias que não dá, eu estou com uma preguiça cavalar mas SEMPRE ando os 5 minutos.

Isso é o importante: para estabelecer o hábito, faça em unidades de tempo/quantidade que não lhe causem mal-estar ou preguiça. Mas SEMPRE FAÇA! Com o tempo, o hábito se estabelece e você passa a aumentar a carga pouco a pouco. Hoje ando cerca de 45 minutos sem problemas. Sem dor. Sem preguiça. 🙂