Sentiment Analysis – Parte 1

Você sabe o que é uma Análise de Sentimentos? Não, cara! Não estou falando sobre Freud ou Psicanálise. Imagine que você acabou de lançar seu produto, fez uma baita campanha de marketing e agora quer saber o que as pessoas acharam sobre ele. O que você faria? Pode contratar uma empresa para ir nas ruas coletar a opinião das pessoas. Pode também pedir para esta mesma empresa pedir a opinião dos consumidores através de pesquisas pela internet ou telefone. Mas e se você pudesse analisar as redes sociais e automaticamente detectar o que as pessoas estão achando? Isso, sem enquetes, sem pesquisas de opinião. Simplesmente analisando o que elas escrevem e descobrindo, a partir daí, o que elas acham sobre seus produtos e serviços. Genial, não?

E saiba que isso não é magia. Não é impossível. Aliás, é uma área que está fervendo ultimamente. Aliás, você encontrará diversas startups que estão trabalhando nisso. Até mesmo a IBM entrou na jogada e fez um aplicativo neste sentido para a Seleção Brasileira. Para você começar a entender sobre o que estou falando, sugiro inicialmente dar uma lida em um artigo da Communications of the ACM, que é gratuito. Basta se cadastrar e baixar a versão de Abril de 2013. É um artigo técnico, mas a parte inicial dá uma ideia bem legal sobre o assunto. A parte final também, onde eles exploram as áreas de aplicação.

Outro artigo bem legal sobre o assunto, embora também um pouco técnico, é esse aqui. Já este artigo aqui é mais light e mais fácil de ser entendido (e em português)Certo, mas por que estou escrevendo um post exclusivamente sobre esse assunto? Primeiro, é um assunto que me chama a atenção. Segundo, estou fazendo uma breve pesquisa sobre a aplicabilidade desse assunto dentro do Serpro, terceiro… terceiro… esqueci. Bom, mas a questão é que eu quero compartilhar com vocês o que venho aprendendo sobre o assunto, incluindo exemplos práticos. E além de ler muitos artigos sobre este assunto, eu também pesquisei ferramentas.

Caso você pesquise sobre ferramentas para Análise de Sentimentos no Google, não é de se espantar que uma das primeiras ferramentas que aparecem na pesquisa é a Google Prediction API. Mas ela não é a única na jogada. Temos também a Semantria, Datumbox, AlchemyAPI e muitas outras. Então, vamos fazer assim: você dá uma estudada sobre esse assunto, mesmo que superficialmente, e em uma sequência de posts, eu vou tratar sobre esse assunto. Vamos começar com um exemplo de aplicação rodando na Google Prediction API? Não? Então, deixe de pressa e aguarde os artigos falando sobre a Semantria, Datumbox e etc! Ah! Cadê o link para o próximo artigo? Calma, já está no forno!